Investigação Científica

Diz-se que para ser bom professor é necessário não deixar de querer aprender. E diz-se também que ser criança é traço de carácter a manter. Eu acredito em ambas.

A aposta na formação contínua dos professores é necessidade fulcral na construção duma nova Escola: uma que forme pessoas mais críticas, mais interventivas, mais curiosas, mais dinâmicas. Para implementar um novo paradigma de ensino, cuja necessidade emergente se assume cada vez mais consensual, urge começar a olhar as formações para professores numa perspectiva também ela diferente: talvez menos transmissão e mais reflexão, debate e cooperação seja a “partitura” mais harmoniosa.

No âmbito da conclusão do meu Mestrado, desenvolvi o projecto de investigação “Ensino Artístico Especializado: avaliação da pertinência duma possível reestruturação.” Este trabalho pode ser consultado na íntegra aqui.

Este projecto de investigação pretende contribuir para a construção de um ensino artístico diferente, mais eficaz e mais útil. Já apresentado em diferentes simpósios, tem dado origem a debates intensos, mas também prolíficos. Por outro lado, tem sido também muito bem acolhido junto do poder político (depois de ter sido apresentado a um dos grupos parlamentares) e em simultâneo nas instituições do sector (no caso, a ANQEP).

————->  Espreita a minha participação mais recente!